As suas escolhas definem quem você é

Por: Vinícius Maciel

A criação imita o criador, pois nele aprendemos os primeiros princípios; o certo, o errado e todas as coisas que existem. Contudo, ao decorrer do tempo, a criação formula os seus próprios princípios e a sua vontade já não é mais controlada pelo criador, que por sua vez, a deixa livre para fazer as suas escolhas.

A criação têm as opções que lhes foram apresentadas; o certo, o errado, e todo um mundo de escolhas. Através do princípio que lhes foi ensinado, escolherá seguir por alguns destes caminhos por conta própria.

Tendo em mente que Deus é o criador, que ensina as coisas boas e mostra quais são as erradas, tente se lembrar das pessoas que, mesmo sendo criadas em lares cristãos ou em uma família de boa índole, acabaram decidindo ir por caminhos tortuosos. Pensou nelas?

Na teoria, seria muito difícil acontecer, pois em nossa mente tudo é como se fosse uma receita de bolo.

Da mesma maneira, pense em pessoas que foram criados em lares turbulentos, mas que são o oposto da sua realidade familiar. Elas também, na teoria, estavam inclinadas a seguir o mesmo caminho dos seus criadores.

Lendo esses dois exemplos vimos que há uma variável entre a teoria e a prática, e essa variável é a escolha.

Temos os nossos pais como exemplos. Por vezes queremos ser como eles, ou temos medo de sermos como eles.




Colocar os nossos pais, ou quem nos criou, como referência para a vida não é problema algum, porém é preciso saber que aquele que cria alguém não recebe um super poder fraterno, ele continua com as mesmas falhas humanas de antes, e com as mesmas possibilidades de melhora.

Não tenha medo de se transformar nos erros de seus pais, você pode usar os erros deles como base da sua vida, tendo a convicção de que tentará não repeti-los. Afinal, viu de perto as consequências que eles trazem.

Busque acertar onde os seus pais acertaram, mesmo em situações diferentes, uma boa atitude sempre traz bons resultados, pois são recompensadas por Deus.

Na bíblia temos o exemplo de Moisés, criado no palácio de Faraó em meio a luxo e escravidão. Ele escolheu obedecer a Deus e ir de encontro ao povo que o ensinou costumes, que o deu de beber e de comer, mas que, porém, escravizou o seu povo. Moisés decidiu mudar e se deixou ser moldado por Deus. E mesmo cometendo erros anteriormente, se tornou referência para Israel. (Êxodo Cap.2)

Também temos o exemplo de Sansão, que desafiou o bom conselho dos pais e acabou sendo traído por Dalila, desobediência que acabou custando a sua vida:
“Seu pai e sua mãe lhe perguntaram: ‘Será que não há mulher entre os seus parentes ou entre todo o seu povo? Você tem que ir aos filisteus incircuncisos para conseguir esposa?’ Sansão, porém, disse ao pai: ‘Consiga-a para mim. É ela que me agrada’ "Juízes (14:3)

Incircunciso: se refere a alguém que não pertence ao povo de Deus. 

Por fim, finalizo dizendo que os erros e acertos formam uma história, pois em um caminho já trilhado é mais difícil se perder, principalmente quando Deus é o nosso guia.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Adbox

@templatesyard